O que eu tenho a dizer sobre: Nós, de David Nicholls

Quando a gente se apaixona de verdade por alguém, somos capazes de imaginar toda a nossa vida ao seu lado. A fase do namoro, um possível casamento ou só morar juntos, a vida a dois, os possíveis filhos que terão, envelhecer juntos e ser eternos namorados. Era assim que Douglas Peterson pensava que seria sua vida, até que em uma noite, sua mulher lhe acorda pedindo o divórcio.

122608882_1GGTítulo original: Nós
Autor (a): David Nicholls
Editora: Intrínseca
ISBN.: 9788580577037
Número de páginas: 384

 Sinopse:

Certa noite, Douglas Petersen, um bioquímico de 54 anos apaixonado pela profissão, por organização e limpeza, é acordado por Connie, sua esposa há 25 anos, e ela lhe diz que quer o divórcio.
O momento não poderia ser pior. Com o objetivo de estimular os talentos artísticos do filho, Albie, que acabou de entrar para a faculdade de fotografia, Connie planejou uma viagem de um mês pela Europa, uma chance de conhecerem em família as grandes obras de arte do continente. Ela imagina se não seria o caso de desistirem da viagem. Douglas, porém, está secretamente convencido de que as férias vão reacender o romance no casamento e, quem sabe, também fortalecer os laços entre ele e o filho.

Amazon ♥ Submarino ♥ Saraiva ♥ AmericanasLivraria Cultura ♥

 

“Eu não poderia imaginar um futuro sem ela ao meu lado e acreditava apaixonadamente que poderíamos e seríamos mais felizes juntos do que separados. Eu queria que envelhecêssemos juntos. A ideia de fazê-lo sozinho, e de morrer sozinho, era (…) impensável, e não apenas impensável, monstruosa, assustadora.”

Douglas Petersen é um homem reservado, de 52 anos, bioquímico por formação que, por obra do destino (e da insistência de sua irmã em fazê-lo se socializar), acaba conhecendo Connie, uma mulher extrovertida e alegre, extremamente ligada a arte. Contra toda as expectativas, os dois acabam se apaixonando e, posteriormente, se casando.

Quase 25 anos depois, Connie e Douglas estão morando no subúrbio de Londres com seu filho Albie que está prestes a ingressar na faculdade de fotografia. Como uma espécie de “rito de passagem”, Connie decide que a família deve fazer uma viajem através da Europa a fim de conhecer as mais famosas obras de arte. O Grande Tour.

IMG_5639 copy

É nas vésperas dessa viagem que Connie acorda Douglas certa noite, num ímpeto de coragem, dizendo que quer o divórcio. É então que Douglas decide que fará o possível e o impossível para reconquistar sua mulher e evitar que a separação venha a acontecer de fato.

Nós é um livro sobre relacionamento. Seja de marido e mulher, seja de pai para filho.

Douglas é um homem metódico e com uma visão do mundo bem séria, digamos assim. Connie é a sonhadora, o espírito livre. Apesar dos pontos de visão diferentes isso nunca tinha sido problema. Até o nascimento de Albie. A partir daí as opiniões divergiam a todo momento e o fato de Douglas ser tão rígido na maior parte do tempo, fez com que ele o filho se distanciassem o bastante para parecerem estranhos vivendo sobre o mesmo teto.

IMG_5643 copy

Já no primeiro capítulo o leitor recebe o baque: Connie quer a separação. Depois de anos casados ela já acha que o casamento dos dois deu o que tinha pra dar e era hora de recomeçar. Mais uma vez, a escrita maravilhosa de David Nicholls nos faz sentir a angustia de Douglas como se fosse nossa, durando todo o livro, principalmente durante a viagem enquanto Douglas tenta desesperadamente reconquistar a mulher e se aproximar do filho.

Contado em primeira pessoa, pela visão de Douglas, os capítulos são bem pequenos e são divididos entre o passado e o presente, então podemos acompanhar desde quando se conheceram, se apaixonaram e se casaram com todo o fogo do amor jovem até o declínio rumo ao divórcio. Somos capazes de observar como um relacionamento pode se desgastar ao longo de muitos anos, as vezes com coisas tão simples. E é isso que é interessante no livro. É ver como Douglas reage as situações e como ele vai tomando consciência dos pontos em que falhou e o por quê de sua vida “estar desmoronando“.

IMG_5635 copy

Eu demorei bastante pra ler o livro, primeiro pelo motivo que a maior parte dos leitores que me acompanham nas redes sociais já sabem: viciei em séries e quase não estava lendo nada. Mas o segundo motivo foi algo que falei ali em cima. Eu fui capaz de sentir a angústia e o quase desespero de Douglas de reconquistar a mulher que ama, que imaginava viver o resto dos seus dias e evitar  a separação. Os sentimentos do livro são quase palpáveis e é isso que faz dele um livro tão especial, assim como Um Dia, também do autor.

IMG_5640 copy

Alguém aí já leu? O que acharam do livro? Me contem ali 😉

Maria Simone

24 anos, leonina, carioca, futura design gráfica e leitora assídua até de rótulo de shampoo. Apaixonada por fotografia e pela natureza.

dezembro 15, 2015
dezembro 19, 2015

RELATED POSTS

DEIXE SEU COMENTÁRIO