O que eu tenho a dizer sobre: Loney, de Andrew Michael Hurley

Depois de uma incrível tempestade, daquelas já costumeiras no Loney na costa da Inglaterra, os restos mortais de uma criança é encontrada. Com aproximadamente 40 anos desde sua morte, os policias começam a investigar e tentar encontrar os culpados. É aí que “Tonto” começa a relembrar acontecimentos que eram melhor ficarem esquecidos para sempre.


CAPA-LoneyTítulo original:
 Loney
Autor (a): Andrew Michael Hurley
Editora: Intrínseca
ISBN.: 9788580579376
Ano: 2016
Número de páginas: 304

 Sinopse:

Quando os restos mortais de uma criança são descobertos durante uma tempestade de inverno numa extensão da sombria costa da Inglaterra conhecida como Loney, Smith é obrigado a confrontar acontecimentos terríveis e misteriosos ocorridos quarenta anos antes, quando ainda era criança e visitou o lugar.
À época, a mãe de Smith arrastou a família para aquela região numa peregrinação de Páscoa com o padre Bernard, cujo antecessor, Wilfred, morrera pouco tempo antes. Cabia ao jovem sacerdote liderar a comunidade até um antigo santuário, onde a obstinada sra. Smith crê que irá encontrar a cura para o filho mais velho, um garoto mudo e com problemas de aprendizagem.
O grupo se instala na Moorings, uma casa fria e antiga, repleta de segredos. O clima é hostil, os moradores do lugar, ameaçadores, e uma aura de mistério cerca os desconhecidos ocupantes de Coldbarrow, uma faixa de terra pouco acessível, diariamente alagada na alta da maré. A vida dos irmãos acaba se entrelaçando à dos excêntricos vizinhos com intensidade e complexidade tão imperativas quanto a fé que os levou ao Loney, e o que acontece a partir daí se torna um fardo que Smith carrega pelo resto da vida, a verdade que ele vai sustentar a qualquer preço.
Com personagens ricos e idiossincráticos, um cenário sombrio e a sensação de ameaça constante, Loney é uma leitura perturbadora e impossível de largar, que conquistou crítica e público. Uma história de suspense e horror gótico, ricamente inspirada na criação católica do autor, no folclore e na agressiva paisagem do noroeste inglês.

Amazon ♥ Submarino ♥ Saraiva ♥ AmericanasLivraria Cultura ♥

 

Loney é um livro de suspense/terror e foi a minha escolha para a Leitura Temática do Milk no mês de Julho. Com uma forte temática religiosa, Loney conta a história da família Smith em uma peregrinação de Páscoa, juntamente com mais alguns membros da igreja, em busca de uma cura para seu filho mais velho, Hanny.

Hanny nasceu com um problema auditivo e tem uma especie de autismo que dificulta seu aprendizado. Logo, “Tonto”, seu irmão mais novo, passa a ser o responsável pelo irmão. Tonto é seu protetor, seu guia, seu alicerce. Embora Harry conviva bem com sua deficiência, sua mãe não pensa da mesma fora. Apoiando-se inteiramente na fé, a Sra. Smith espera criar um ambiente perfeito para que seu filho seja abençoado por Deus e que um milagre possa trazer a cura para o rapaz.

IMG_5136 copy

Eu estava com uma expectativa gigantesca com esse livro. Além da sinopse maravilhosa, capaz de nos gelar a espinha e deixar qualquer um ansioso em saber ainda mais sobre os acontecimentos do livro, essa edição incrível da Editora Intrínseca me fizeram colocar o livro no topo da lista de desejados.

Quando recebi um exemplar dentro dessa caixinha linda da Editora, eu não poderia ter ficado mais feliz. Mas quando eu, enfim, consegui ler o livro meio que me decepcionei um pouco. Aquela velha história né. A gente põe expectativas demais em algo, daí não é bem como a gente pensa…

Eu esperava o livro com um terror psicológico “insano”. Algo ainda mais “pesado” do que Caixa de Pássaros (que pra quem não sabe é um dos meus livros favoritos e tem resenha aqui). Mas o que eu encontrei não chegou nem perto dele.

Em um ambiente misterioso e sombrio, Loney é um livro bastante descritivo, sem muitos diálogos. É contado em primeira pessoa, então Tonto é nosso fio condutor durante a trama.  Algumas partes da narrativa são bem arrastadas. Outras o leitor é capaz de devorar em segundos. Há um “quê” de sobrenatural no livro que você não sabe se é real ou não. Em Loney, o bem e o mal são apenas uma linha tênue.

Untitled-1 copy

A narrativa é bem elaborada e rica em detalhes. Presente e passado se cruzam diversas vezes durante a trama. As vezes em meio ao clímax da história e isso acabou me deixando ansiosa pra saber o que aconteceria em seguida. Os personagens foram bem construídos e bem desenvolvidas, com suas personalidades únicas. Em especial à Sra. Smith com sua fé que, por muitas vezes, a tornava irracional e fanática. Quando paramos para analisar a personagem, seu comportamento religioso e sua pregação divergem da maneira como ela trata todos os demais da casa.

Em si, a história do livro é realmente muito boa e tinha tudo para ser um livro espetacular. As descrições são perfeitas. O lado sombrio do Loney, a religiosidade e a fé foram bem exploradas durante a trama. Mas ainda faltou algo. Algumas pontas acabaram ficando soltas no final e o próprio final ficou em aberto para o leitor tirar suas próprias conclusões. O livro tem sim algo bem sombrio e obscuro, mas não dá medo em momento algum.

Vale a pena ler o livro? Claro! Mas primeiramente você deve manter em mente que Loney não é um livro de terror. Que você, muito provavelmente, não vai levar sustos com ele. Talvez você fica com aquela sensação de estar sendo observado. De que sempre tem algo à espreita como eu fiquei. Mas não vai passar disso.


Agora me contem, quem aí já leu o livro? Gostaram ou não gostaram? Me contem ali nos comentários 😉

E não deixem de conferir as outras resenhas das participantes do projeto :*

 

O Circo Mecânico
Anna Vestida de Sangue
A Noite dos Mortos Vivos
O Homem do Terbo Marrom
Psicose
O Rei de Amarelo
O Orfanato da Srta Peregrine
Loney
Colega de Quarto
A Caixa de Pássaros
Menina Má
Loney

Maria Simone

24 anos, leonina, carioca, futura design gráfica e leitora assídua até de rótulo de shampoo. Apaixonada por fotografia e pela natureza.

RELATED POSTS

8 Comments

  1. Responder

    Hellen Cristhi

    agosto 2, 2016

    Olá Si!

    Adorei a sua resenha!

    Eu quero muito iniciar a leitura de Loney ainda esse mês, mas devo confessar que agora fiquei um pouco desapontada com o mesmo, porque eu achava que ele fosse mais para o lado do terror, entretanto, percebi que ele tem mais haver com suspense. Mesmo assim vou ler, pois curti bastante os seus comentário sobre esse livro!

    Abraços!

    • Responder

      Maria Simone

      agosto 8, 2016

      Leia sim Hellen. Apesar do livro não ser de terror (como eu também esperava que fosse), o livro tem uma história bem interessante. Vale muito a pena lê-lo 😉

      Beijos!

  2. Responder

    Simone Cristina

    agosto 2, 2016

    Maria que resenha maravilhosa!!

    • Responder

      Maria Simone

      agosto 8, 2016

      Obrigaaada Simone *-*

  3. Responder

    Simone Cristina

    agosto 2, 2016

    Parabéns Maria!! Resenha maravilhosa!! Adorei a forma como descreveu sua opinião sobre o livro!!

    • Responder

      Maria Simone

      agosto 8, 2016

      Muito obrigada Mone ♥

  4. Responder

    Jocasta Vilela

    agosto 2, 2016

    Maria, acho que sentimos mais ou menos a mesma coisa com Loney, né!? Altas expectativas com a história e o suspense! Também lembrei de Caixa de Pássaros enquanto lia.. Adorei a resenha e seu ponto de vista! 🙂

    • Responder

      Maria Simone

      agosto 8, 2016

      Obrigada Jo. E sim! Acho que tivemos mais ou menos a mesma opinião sobre ele. hahaha
      O livro é bom. Mas não é aquiilo tudo!

DEIXE SEU COMENTÁRIO