InLiteratura

O que o livro Pax tem a nos ensinar? (mensagens da história) – Semana especial Pax

Dando continuidade à semana especial Pax, hoje vim falar sobre as mensagens maravilhosas que o livro passa à nós leitores. Pax é um livro infantil, mas que agrada à jovens e adultos deixando-os completamente apaixonados. Assim como eu fiquei.
Pax é um livro super fofo, que toca o coração e fala principalmente sobre lealdade e amizade. De uma forma doce, o livro narra o que acontece com Peter na sua busca para encontrar novamente sua raposa, que foi deixada sozinha na floresta. Ao mesmo tempo vemos Pax, a raposa, na espera por seu menino. Ele acredita que seu menino vai voltar para buscá-lo. Seu dever é estar com seu menino.

 

Pax amava seu menino, mas, acima disso, sentia-se responsável por ele. Tinha o dever de protegê-lo. Quando não podia cumprir esse papel, a raposa sofria.

IMG_5193 copy

Além de lealdade, o livro também fala sobre amor. Sobre as várias faces do amor e como ele também está ligado à liberdade. Outro tema que nos chama a atenção no decorrer do livro é o auto conhecimento. Peter está se redescobrindo, assim como Vola, uma ex militar que ajuda Peter em sua empreitada de volta à sua raposa.

 

– E se eu me perder?
– Você não vai se perder.
– De repente eu já estou perdido.
Vola esticou a mão por cima da mesa, acariciou a cabeça dele e insistiu:
– Não. Você se encontrou.

IMG_5180 copy
Não podemos deixar de citar as mensagens sobre a guerra e as ações humanas na natureza. Pela visão inocente de Pax, vemos de perto o quanto o ser humano pode ser destruidor e mal com os animais, com a natureza. Vemos como a guerra é maligna. As suas consequências.

 

O que é a guerra?
Cinzento hesitou
Tem uma doença que às vezes dá nas raposas que as faz deixar de agir de maneira normal e atacar estranhos. A guerra é uma doença humana parecida.

Quem aí está ansioso para ler Pax? Ou já leu o livro? Fiquem ligados que na sexta-feira teremos resenha desse livro maravilhoso ♥

 

PaxPeter e sua raposa são inseparáveis desde que ele a resgatou, órfã, ainda filhote. Um dia, o inimaginável acontece: o pai do menino vai servir na guerra, e o obriga a devolver Pax à natureza. Ao chegar à distante casa do avô, onde passará a morar, Peter reconhece que não está onde deveria: seu verdadeiro lugar é ao lado de Pax. Movido por amor, lealdade e culpa, ele parte em uma jornada solitária de quase quinhentos quilômetros para reencontrar sua raposa, apesar da guerra que se aproxima. Enquanto isso, mesmo sem desistir de esperar por seu menino, Pax embarca em suas próprias aventuras e descobertas.
Alternando perspectivas para mostrar os caminhos paralelos dos dois personagens centrais, Pax expõe o desenvolvimento do menino em sua tentativa de enfrentar a ferocidade herdada pelo pai, enquanto a raposa, domesticada, segue o caminho contrário, de explorar sua natureza selvagem. Um romance atemporal e para todas as idades, que aborda relações familiares, a relação do homem com o ambiente e os perigos que carregamos dentro de nós mesmos.
Pax emociona o leitor desde a primeira página. Um mundo repleto de sentimentos em que natureza e humanidade se encontram numa história que celebra a lealdade e o amor.
0

Você também pode gostar

Deixe uma resposta