O que eu tenho a dizer sobre: Pax, de Sara Pennypacker

Peter e Pax. Raposa e menino. Dois, mas não dois. Inseparáveis.


CAPA_Pax_GTítulo original:
 Pax
Autor (a): Sara Pennypacker
Editora: Intrínseca
ISBN.: 9788551000229
Ano: 2016
Número de páginas: 288

 Sinopse:

Peter e sua raposa são inseparáveis desde que ele a resgatou, órfã, ainda filhote. Um dia, o inimaginável acontece: o pai do menino vai servir na guerra, e o obriga a devolver Pax à natureza. Ao chegar à distante casa do avô, onde passará a morar, Peter reconhece que não está onde deveria: seu verdadeiro lugar é ao lado de Pax. Movido por amor, lealdade e culpa, ele parte em uma jornada solitária de quase quinhentos quilômetros para reencontrar sua raposa, apesar da guerra que se aproxima. Enquanto isso, mesmo sem desistir de esperar por seu menino, Pax embarca em suas próprias aventuras e descobertas.

Alternando perspectivas para mostrar os caminhos paralelos dos dois personagens centrais, Pax expõe o desenvolvimento do menino em sua tentativa de enfrentar a ferocidade herdada pelo pai, enquanto a raposa, domesticada, segue o caminho contrário, de explorar sua natureza selvagem. Um romance atemporal e para todas as idades, que aborda relações familiares, a relação do homem com o ambiente e os perigos que carregamos dentro de nós mesmos.
Pax emociona o leitor desde a primeira página. Um mundo repleto de sentimentos em que natureza e humanidade se encontram numa história que celebra a lealdade e o amor.

Amazon ♥ Submarino ♥ Saraiva ♥ AmericanasLivraria Cultura ♥

post-698_c5-copy9

Chegando ao último dia da semana especial Pax, hoje é dia de resenha desse livro maravilhoso. Além de mostrar à vocês um pouco mais sobre a estrutura dessa edição maravilhosa e caprichada lançada pela Editora Intrínseca.

Pax conta a história de Peter e Pax. Depois de perder sua mãe Peter se trancou dentro de si mesmo. Até conhecer Pax. Último sobrevivente de sua ninhada, Peter encontrou a raposinha filhote quase morrendo e o levou para casa. Os dois viveram juntos desde então. Companheiros. Amigos.
Mas a guerra se aproxima. E a guerra sempre muda tudo. Com o alistamento do pai, Peter se vê obrigado a ir morar com seu avô já está idoso. Por conta disso, o pai de Peter o obriga a soltar Pax na natureza. Mesmo relutante, ele o faz.

Pax, Sara Pennypacker
Não demora muito até Peter perceber que cometeu o maior erro da sua vida. Munido de uma mochila cheia de itens indispensáveis, Peter foge de casa e parte em uma longa caminhada rumo o resgate de sua raposa.
É nessa jornada que Peter acaba conhecendo Vola, uma ex militar que vive sozinha em uma fazenda. Vola o ajuda com sua empreitada e os dois acabam virando grandes amigos.

Com personagens muito bem desenvolvidos e cativantes, Pax é um livro doce e marcante. Peter é um menino feliz, mas que vive a sombra do pai. Seu maior medo e se tornar como ele. Ele perdeu a mãe e isso fez com que muito dele se perdesse também. Ele está em uma fase em que está se descobrindo independente. Fazendo suas próprias escolhas e aprendendo a lidar com as consequências delas.

Pax, Sara Pennypacker
Vola é uma mulher que lutou na guerra. Ela era paramédica, virou militar e viu de perto o horror da guerra. Depois disso ela se tornou “quebrada”. Ela não sabe mais quem é. Do que gosta. E acabou se isolando na velha fazendo dos avós a fim de tentar descobrir a si mesma. É uma mulher de fibra e rigorosa. Mas esconde um coração gentil e afetuoso.

E é claro, Pax. Nossa querida e adorável raposinha. É impossível não se apaixonar por Pax. A gente vê a evolução da roposa quando ela é deixada na natureza, aparentemente sozinha, depois de morar tantos anos com Peter e seu pai. Quando ele chega na floresta sem saber nem caçar para se alimentar, ele parece um filhote. É muito gostoso vê-lo amadurecendo e vendo como ele se vira na floresta para se alimentar e sobreviver.

Pax tem uma leitura bem fluida e gostosa. Daquelas que a gente nem sente e, quando vê, já terminou o livro. Tanto a história quanto os personagens ganham nosso coração. Ao final no livro a gente sente até uma dorzinha ao saber que estamos nos separando deles.

A narrativa é em terceira pessoa e se intercala entre Peter e Pax a cada capítulo. O leitor sempre sabe o que anda acontecendo com cada um deles enquanto estão separados.

Pax, Sara Pennypacker Pax, Sara Pennypacker

Com a guerra como plano de fundo, Pax é um livro essencialmente sobre amizade. Sobre lealdade. É um livro tocante e que nos emociona. É um livro sobre aprender a nos descobrir. Sobre liberdade e amor.

O livro entrou pra minha lista de favoritos e me apaixonei tanto pela história que é até difícil por em palavras o quanto o livro é maravilhoso. Definitivamente, é um livro que não pode faltar na sua estante.

A edição lançada pela Editora Intrínseca conta com Capa dura. Ela parece até um pouco emborrachada, sabe. É bem gostosa. As folhas são amarelas e o livro é repleto de ilustrações super fofinhas criadas por Jon Klassen que tornam a leitura ainda mais prazerosa.

 

 

Agora me contem! Quem já leu o livro? O que acharam? E se você perdeu algum post dessa semana especial, corre lá pra conferir:

Maria Simone

24 anos, leonina, carioca, futura design gráfica e leitora assídua até de rótulo de shampoo. Apaixonada por fotografia e pela natureza.

RELATED POSTS

DEIXE SEU COMENTÁRIO